Dicas Tarot Tips&Tricks

Tarot: O que Todo Iniciante deve Saber

Este post não é de minha autoria, eu o traduzi e adaptei do site da Mary K. Greer, nele mais de 60 tarólogos experientes oferecem seus melhores conselhos sobre o que todo leitor de Tarot iniciante deve saber.

 

Regras

  • Não há regras!  As regras são feitas para serem quebradas!
  • Você pode ouvir e ler MUITO sobre o Tarot, em grande parte informação contraditória. Ouça, leia, discuta, tente e decida por si mesmo pois a única pessoa que saberá a melhor de ler ou trabalhar com as cartas de um jeito que funcione para você, é você e ninguém mais.

Aprendendo o Tarot

 

  • Quanto mais você souber, mais opções terá.
  • Leia livros, muitos livros e depois ponha-os de lado. Não que exista nada de errado com os livros. O conhecimento obtido com eles fornece um excelente ponto de partida e estrutura e pode levar a uma leitura mais segura.
  • Tente interpretar uma carta antes de procurar saber seu significado. Você ficará surpreso com o tanto de sentido essencial que conseguirá captar.
  • Conheça o seu baralho – tire uma carta por dia e / pegue seu baralho e faça anotações em cada carta. Escreva seus pensamentos e sentimentos sobre cada carta diariamente.
  • Aprenda o básico da História e simbolismo do Tarot.
  • Aprenda as correspondências astrológicas e elementares. Eles condicionam a mente a pensar associativamente e a estabelecer conexões extraordinárias.
  • Escolha um sistema e permaneça nele por tempo suficiente para entender e só depois busque outras vertentes.  Se você tentar absorver todas as idéias diferentes que estão sendo lançadas, acabará se sentindo confuso.
  • Os cartas são constituídos por micro-símbolos dentro de um macro-símbolo. Cada um dos símbolos do carta pode abrir informações detalhadas, pertinentes e poderosas.

 

Mulher mostrando carta de tarot

 

  • Conheça o que as cores, números, símbolos dizem para você.
  • Leia os cartas visualmente; você é o livro.
  • Tire carta diária do seu baralho e deixe-o falar com você. Faça a si mesmo ótimas perguntas.
  • Fale tudo em voz alta, mesmo que você esteja apenas lendo para si mesmo. O Tarot originalmente era uma habilidade do tipo oral, de contar histórias e falar em voz alta segue seus próprios caminhos.
  • Associe uma a três palavras-chave a cada carta.
  • Faça amizade com seu baralho, ele consiste de 78 personagens que você precisa conhecer bem.
  • Crie intimidade com suas cartas! Durma com elas, brinque com elas, faça um diário com elas. As pessoas têm muitas camadas e as cartas também.

 

  • Ajuda bastante se você relacionar as cartas com pessoas que conhece e experiências que teve.
  • Dê atenção extra às cartas que não consideradas não positivas.
  • Leia suas cartas diariamente para alguém: para você e para os outros. Mantenha um diário do seu trabalho de Tarot, incluindo leituras diárias.
  • Você não pode aprender sem realmente praticar a leitura. . . . pratique, pratique, pratique. Leia para amigos, estranhos no shopping, em um bar (ótimo quebra-gelo).
  • No seu dia a dia, mantenha as cartas na cabeça. Veja se experiências diferentes lembram cartas diferentes.
  • Aprenda o tempo todo com outras pessoas também! Há toneladas de livros, aulas, eventos online, conferências e encontros que podem enriquecer sua perspectiva.
  • Atualize-se e melhore constantemente seu próprio foco espiritual. Trabalhe consigo mesmo o tempo todo. Continue crescendo e nunca pense que sabe tudo;

 

 

O Tarot é. . . uma Leitura . . .

Uma leitura de parte da jornada da vida. É uma história!

  • O Tarot é uma bússola intuitiva; portanto, esqueça toda a ideia de “ler o futuro”. O Tarot é um espelho.
  • O Tarot é como Arte: há a interpretação feita pelos críticos de arte que fornecem o raciocínio por trás de uma obra-prima versus como isso faz você se sentir pessoalmente. É importante ver os dois lados.
  • Interpretação é conhecimento + intuição.
  • Lembre-se sempre de que o Tarot e outros oráculos são pedaços de papelão com figuras. A magia, a sabedoria, informação está em você, não nas cartas. É um pedaço de papel com uma foto. Ele tem tanto poder quanto você (ou o consultante) lhe dá.
  • Você é o Tarot! As cartas não são nada sem você. Eles são janelas para o seu conhecimento interior que já está lá

 

Baralhos

 

  • Escolha um baralho pelo o qual você sinta atração.
  • Escolha um baralho que se adeque para você. Um com o qual você se sita confortável. Certifique-se de que ele concorde  com você no que diz respeito à arte e mitos (visão de mundo). Fique com ele pelo menos um ano (pelo menos) antes de passar para outros baralhos.
  • Aprenda o tempo todo: mesmo se você tiver um baralho favorito, explore outros baralhos e interpretações, e compare-os.
  • Se você tem interesse no simbolismo e nas tradições do Tarot, adquira um baralho “tradicional” e estude a origem dos seus símbolos.

 

Tiragens (Spreads)

  • Comece com spreads menores.
  • Comece com um spread simples de uma ou três cartas. Uma tiragem como a Cruz Celta pode ser difícil no começo.
  • Você pode criar seu próprio spread, e usar as tradicionais em paralelo.

 

Preparação para Leitura

 

  • Lave as mãos antes de tocar nas cartas.
  • Centralize-se e aterre-se antes de uma leitura. Saiba como aterrar em um post sobre o assunto clicando aqui.
  • Prepare-se primeiro para entrar no clima, acenda uma vela e peça proteção e orientação sobre a leitura, convide seus guias para que tragam clareza à leitura e  afastem quaisquer entidades negativas.
  • Deixe o cliente à vontade para escolher entre vários baralhos, aquele que fala com ele ou ela.
  • Use um baralho ao qual você “se conecte”, um que”fale” com você.

 

Ética

  • As pessoas confiam em nós os seus segredos. Devemos mantê-los e sermos dignos dessa confiança.
  • Leia a pessoa que você está consultando. Não fique tentado a ler o marido / cunhada / namorado / chefe dessa pessoa, a menos que essa pessoa também esteja sentada na sua frente. Seja ético.

 

Consulta

 

  • Faça a pergunta certa – para a leitura e para cada carta em uma posição. Uma leitura é mais sobre questionar do que sobre formar idéias.
  • Não faça a mesma pergunta repetidamente. Se você descobrir que se tornou tão viciado em consultar as cartas,  que não pode fazer nada sem antes consultá-las, faça uma pausa.
  • Use os cartas para  entender mais sobre você. Elas revelam o que você já sabe, mas por algum motivo não está olhando.
  • Não tente prever ou adivinhar (você pode fazer isso mais tarde, se desejar).
  • Você pode utilizar as cartas para tudo … vidas passadas, canalização e assim por diante.
  • Não tenha medo de combinar modalidades: astrologia, leitura de aura etc.
  • Mantenha seu foco nas cartas; não adicione mais nada até obter tudo o que puder da leitura à sua frente.

 

Leitura

  • O principal é COMEÇAR  e, se você cometer erros, aprenda com eles!
  • Até aprender o significado das 78 cartas, leia as cartas na posição normal. Os reversos serão mais fáceis quando você dominar o significado correto de cada carta.
  • Fica mais fácil se você usar reversos desde o início.
  • Mantenha uma “caderno de dicas”, caso você fique preso ao significado de uma carta. Ou não tenha medo de procurar um significado em um livro. Apenas uma palavra ou frase pode ser suficiente para estimulá-lo a compreender o que está sendo dito.
  • Ideias fixas e preconcebidas sobre o significado das cartas podem bloquear sua capacidade de explorar os significados do momento atual.
  • Relaxe, respire, olhe para o carta, feche os olhos e sinta como a carta o afeta. Veja qual é a sua aparência e qual elemento ela representa, veja o número, veja as cores e inicie a leitura usando sua intuição.
  • Primeiro pensamento, melhor pensamento; mantenha a leitura simples; transformando em uma história.

 

  • Use todos os seus sentidos … imagens, palavras, músicas, sentimentos. Depois conte uma história usando esses elementos
  • Tente não ver nenhuma carta como boa ou ruim, mas sim, como um aspecto dentre muitos.
  • Sempre tenha a intenção de curar / ajudar; seus os erros serão atenuados se você age de bom coração.
  • Não insista que está certo ou peça desculpas por estar errado.
  • Não se edite. O que primeiro vem à sua mente provavelmente está certo.
  • Não fale o que lhe vier à cabeça, pois isso pode danificar seriamente sua consulente. Filtre tudo através do amor (use o “filtro do amor”) e, se você * tiver * de dizer, diga de uma maneira construtiva. Jamais faça nenhum mal. Antes de falar, considere o lema: “O amor é sempre a reação apropriada”.

 

  • Não tenha medo de estar errado”. Aproveite o erro para melhorar,  se aprofundar, seja paciente. As pessoas podem dizer “não, nada está acontecendo”, mas de repente as comportas se abrem e uma cura real ocorre.
  • Se você errar às vezes, concorde com o consulente e deixe-o ir. Se for importante, surgirá outra oportunidade. Não force uma pessoa para onde ela não quer ir.
  • As cartas que tendem a ter conotações negativas nem sempre são  dessa forma no sentido literal, por exemplo, a Morte e a Torre, não querem dizer o que mostram no sentido físico.
  • É possível penetrar o sentido de uma carta e falar dessa perspectiva.
  • Em situações difíceis, procure as lições de vida e discuta-as. Dê orientações para que a pessoa tenha consciência do que está lidando e supere.

 

Previsões

 

  • As previsões, se feitas, devem ser feitas com muito cuidado. Elas podem se tornar realidade simplesmente porque as pessoas colocam a energia de crença e emoção na previsão.
  • NUNCA faça previsões sobre morte, doença, desastre e divórcio … !

Fé e Autoconfiança

 

  • Sempre confie na sua intuição.
  • Ocasionalmente, algo lhe ocorrerá durante uma leitura que não tem nada a ver com o que você sabe. Confie. Diga o que vê, mesmo que não faça sentido para você.
  • Se você vir algo, diga. Pode ser a resposta exata versus a resposta do “livro”.
  • A visão é um dom; exerça-o-o com confiança, fé e integridade.
  • Confie no seu primeiro pensamento – não pense duas vezes. Você pode procurar o significado de acordo com a tradição mais tarde, se quiser.
  • Confie que o que você está dizendo, independente se o consulente pensa que é “certo” ou “errado”, é o que o ele, ou ela precisa ouvir.
  • Tenha fé nas cartas. Só porque você pode não entender o que está sendo mostrado, não significa, para tudo existe um propósito. Relaxe, respire e ele chegará até você. Tudo bem estar errado.

Dúvidas

 

  • Não entre em pânico. Siga a corrente…
  • Sentir medo é normal. Quando você ficar com a mente em branco, simplesmente descreva a carta.
  • Sempre que empacar, diga o que vê nas cartas literalmente, não metaforicamente.
  • Pegue as cartas e reorganize-as.
  • Não tenha medo de não conseguir ver nada … se você tem visão, verá.
  • Elimine qualquer auto-questionamento do tipo: “Estou fazendo isso direito?”- enquanto você estiver lendo – pois isso bloqueará sua conexão com os cartas. Você pode se questionar após a leitura como forma de se aprimorar.
  • Se algo não estiver funcionando, mude para outra coisa. Númerologia, leitura de mãos, mapas astrológicos; depois, volte para os cartas.
  • Não se preocupe se você cometer erros nas leituras. Tal como a vida, esta é uma longa jornada para adquirir habilidade e sabedoria. Até lá: leia, leia, leia novamente, ore, trabalhe e você encontrará o que busca.
  • Não leve seu aprendizado a ferro e fogo.

Profissionalismo

  • Se vale a pena seguir seu conselho, vale a pena pagar por ele.
  • Valorize-se e à sua leitura, mas não exagere no preço.
  • Cobre pelo seu trabalho, porque, se não o fizer, você terá que fazer outra coisa para ganhar dinheiro e poderá trair seu dom por não ter tempo para ele!

O Consulente

 

  • As pessoas gostam de ouvir sobre si mesmas. Eles anseiam por atenção. Isso lhes transmite confiança.
  • Determine de onde a pessoa vem e qual a melhor maneira de se comunicar com ela, investigue seus dados astrológicos, numerologia ou carta de nascimento, ou tire um carta antes da leitura.
  • Não leve a agressividade das pessoas para o âmbito pessoal. Em geral é apenas medo. Peça-lhes que olhem para um carta e perguntem como ela se sente.
  • Pense no que a outra pessoa precisa e não em sua performance.
  • Não tente inventar coisas e dizer às pessoas o que você acha que elas querem ouvir.
  • Não permita que outras pessoas “controlem” suas leituras. Confie em si mesmo e lembre-se de que não tem nada a provar. O consultante se conhece melhor do que você, mas você conhece as cartas melhor do que ele / ela.

 

  • Sua função é ajudar o cliente a encontrar sua própria verdade interagindo com você, ele mesmo e as cliente cartas. A vida é interação!
  • Se o cliente adota uma postura quieta, isso não significa que você está errado; existem muitas outras razões. Aprecie,  o silêncio! Ele ajuda na sua concentração!
  • Não leia para a mesma pessoa, para o mesmo problema, mais de uma vez em uma lunação [por mês – ou até mais!]. As coisas levam tempo para se desenvolver.

 

Você é Unico

 

  • Conheça a si mesmo.
  • Todo cartomante é único e acrescenta seus dons à leitura Seja você mesmo.
  • O Tarot se comunica de maneiras diferentes para pessoas diferentes. Preste atenção às maneiras específicas pelas quais o Tarot  lhe comunica idéias. Sua singularidade conta, e essa consciência construirá um relacionamento profundo com as cartas e o processo de leitura.

 

Artigo Original: What Every Newbie Tarot Reader Should Know disponível em: Mary K. Greer’s Tarot Blog
Contribuidores: Louise Underhill, Judika Illes, Ruth Vazquez, Urban Crone, Stacy Scher LaRosa, Carla Tate, Serena Belvedere Iannicelli, J.r. Rivera Jr., Laurent Langlais, CJ Walton, Eartha Stone, Ann Westland, Debby Coulter, Marcus Katz, Mary Scully, SallyRose Rivers Robinson, Tero Hynynen, Dona Riley, Katrina Wynne ‎, Laura Brown, Maureen Aisling Duffy-Boose, Elaine Benwell, Christiana Crane Gaudet, Kristine Gorman, Denise Wilson, Madeline Hill Kasian, Alexsander Lepletier, Polly MacDavid, Charlotte Porter, Theresa Reed, Amy Fisher, Nancy Antenucci, Johanna Gargiulo-Sherman, Debra LoGuercio DeAngelo, Hildur Halldora Karlsdóttir, Diane Brandt Wilkes, Kellie Johnson, Paula Nerenberg Meier, Katherine Weber-Turcotte, Jagadeesh Dev, Andrew Kyle McGregor, Susan Curewitz Arthen, Sue Wilhite, Larry Manning, Loretta Vigil, Karen Krebser, Monika Sanders, Doreen Vitkuske Blumberg, Mary Mueller, Tierney Sadler, J Jordan Hoggard, Bonnie Cehovet, Eva Yaa Asantewaa, Carol Herzer, Sowilo Dawn, Nei Naiff, Erin Sights, Dale T Howard, Jeanne Fiorini, Shari Lynn Smith, Mary K. Greer.

Você também pode gostar de...

Popular Articles...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *